Globo acusada de pagar propina

A Rede Globo de televisão foi causada de pagar propina pela transmissão das copas de 2026 e 2030. Quem trouxe o assunto à tona foi o argentino Alejandro Burzaco. O dinheiro teria ido para o ex-presidente da Associação Argentina de Futebol, Julio Humberto Grondona, que asseguraria à emissora os direitos de transmissão das Copas do Mundo de 2026 e 2030. Burzaco é uma das principais testemunhas de acusação no julgamento de José Maria Marin, ex-presidente da CBF, que acontece em Nova York, nos Estados Unidos, parte do processo Fifagate de investigação dos escândalos de corrupção no futebol.
A TV Globo se posicionou por meio de uma nota onde diz não praticar nem tolerar “qualquer pagamento de propina”. 


Justiça quer bloqueio de 23,9 mi de Lula

A Procuradoria da República requereu à Justiça Federal o bloqueio de R$ 23,9 milhões do ex-presidente Lula e de seu filho Luiz Cláudio Lula na Operação Zelotes. Os procuradores querem confiscar R$ 21,4 milhões do petista e mais R$ 2,5 milhões de Luiz Cláudio.
O juiz Vallisney Oliveira, da 10ª Vara Federal, de Brasília, mandou intimar Lula e Luiz Cláudio para se manifestarem sobre o pedido de bloqueio promovido pelo Ministério Público Federal.
Lula, o filho e o casal de lobistas Mauro Marcondes e Cristina Mautoni foram denunciados pelo Ministério Público Federal em dezembro do ano passado. Todos são acusado por 'negociações irregulares que levaram à compra de 36 caças do modelo Gripen pelo governo brasileiro e à prorrogação de incentivos fiscais destinados a montadoras de veículos por meio da Medida Provisória 627'. 
A Procuradoria da República afirma, na acusação, que os crimes teriam sido praticados entre 2013 e 2015 quando Lula, já na condição de ex-presidente, 'integrou um esquema que vendia a promessa de que ele poderia interferir junto ao governo para beneficiar as empresas MMC, grupo Caoa e SAAB, clientes da empresa Marcondes e Mautoni Empreendimentos e Diplomacia LTDA (M&M)'.

Artigo: Por que as habilidades socioemocionais estão chegando ao currículo das universidades brasileiras

A primeira experiência de um estudante numa entrevista para estágio geralmente causa incômodo e questionamentos sobre a legitimidade da seleção. Em vez de conhecimentos técnicos, é comum o entrevistador investigar se o estudante tem criatividade, capacidade de administrar conflitos, lidar com as emoções, trabalhar em equipe, julgar e tomar decisões com assertividade. E o estudante pode se perguntar: “ora, em que momento se aprende isso na faculdade?”
Essas habilidades são algumas das chamadas socioemocionais. Caso nunca tenha ouvido a respeito desse tema, chegou a hora de começar a buscar informações e se preparar para garantir sua empregabilidade.
O mercado de trabalho atual, globalizado e altamente competitivo está focado em procurar profissionais que não possuam apenas habilidades técnicas e cognitivas, mas que saibam, sobretudo, lidar com suas emoções. Esse profissional precisa conhecer seus pontos fortes e fracos, e desenvolvê-los, insistentemente, de maneira que a sua evolução possa impactar o trabalho com outras pessoas. O sucesso de sua carreira certamente estará ligado a essas aptidões, que são as mais valorizadas.
Estudos recentes apontam que cerca de 80% dos postos de trabalho que existirão até 2030 ainda não foram criados ou, simplesmente, não existem. A única certeza é que, qualquer que seja a posição no mercado de trabalho em 2017 ou 2030, algumas habilidades necessárias nunca mudarão. E quais habilidades você acha que nunca mudariam? Acertou se pensou nas habilidades emocionais.
Diante dessa tendência, algumas faculdades já tomaram a iniciativa de incorporar dentro de suas matrizes curriculares e treinamentos corporativos aulas de desenvolvimento de habilidades socioemocionais. O Hospital Albert Einstein e o Insper, por exemplo, já estão utilizando em seus processos seletivos etapas em que o candidato é avaliado sobre essas competências. As instituições estão na vanguarda e acompanham as tendências do século XXI no mercado de trabalho.
É por isso que aprender essas habilidades pode ser um pilar central para a realização pessoal e profissional. É notória a preocupação de universidades e empresas em relação a isso. Não podemos deixar passar a oportunidade de fazer com que o Ensino Superior caminhe em direção às tendências internacionais.
No Brasil, os primeiros movimentos nesse sentido estão sendo conduzidos pela Semente Educação. Por meio da Semente Universidades, a instituição está levando até o Ensino Superior um tipo de conteúdo que ainda é incomum nas entidades educacionais brasileiras. Habilidades como autoconhecimento, autocontrole, empatia, resiliência e tomada de decisões responsáveis estão entre as competências mais requisitadas pelas grandes empresas e muitas vagas de trabalho ainda não conseguem ser preenchidas por faltarem candidatos que tenham a inteligência emocional necessária para ocupar a posição.
Portanto, é fundamental entender que, no mundo cada vez mais tecnológico e conectado em que vivemos, o principal diferencial é ser humano.

Celso Lopes de Souza - Fundador da Semente Educação, é médico psiquiatra formado pela Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e professor da Educação Básica há mais de 20 anos.

Flores e frutos exóticos na Ilha da Madeira

Uma das características mais indiscutíveis da Ilha da Madeira é sua incrível beleza natural. Parte desse mérito se deve ao trabalho de preservação das áreas de natureza do destino, que incluem belos jardins espalhados por seu território, especialmente em Funchal, a capital.
Diversas espécies de flores são cultivadas na Madeira devido a sua localização privilegiada no Atlântico, que proporciona clima ameno o ano inteiro. Entre espécies endêmicas e de outros lugares do mundo, boa parte delas exibe seu encanto independente da estação. Sua extrema importância para a cultura local rendeu até um festival exclusivo: a Festa da Flor, comemorada anualmente durante a chegada da primavera.
Visitar os jardins madeirenses é como se deparar com um espetáculo de cores e perfumes variados, que harmonizam com o ambiente de forma impressionante, transmitindo uma intensa sensação de tranquilidade. No Parque de Santa Catarina, no centro do Funchal, o turista pode admirar a bela coralina-elegante, que insere seu contraste avermelhado por entre o verde da folhagem das árvores. Já subindo para o Monte, no Jardim de Santa Luzia, o chapéu-chinês chama a atenção por seu curioso formato, que lembra os chapéus utilizados pelos chineses.
O Jardim Tropical Monte Palace possui uma variedade considerável de plantas e flores de diversos países, tornando-se um dos locais mais belos da ilha. Outro local que merece destaque é o incrível Jardim Botânico, com seus magníficos canteiros em formas geométricas precisas. Nele, é possível ver boa parte da flora típica regional, incluindo a múchia-dourada, abundante em terrenos próximos ao mar, e o Sapatinho, uma das flores mais tradicionais da ilha que se desenvolve em até 300 metros de altitude.
Com amplos campos verdejantes e lagos, os Jardins do Palheiro possuem vistas panorâmicas e contemplam árvores com mais de 200 anos de existência, além de raras e valiosas espécies de plantas provindas de diferentes lugares do mundo.
Por sua vez, o famoso Mercado dos Lavradores é o local perfeito para instigar todos os sentidos. É possível adquirir muitas flores cultivadas na ilha, além de se deliciar com frutas exóticas. Alguns exemplos são o tabaibo, a pera-abacate, a anona (com sua polpa aveludada e doce que mescla o sabor de outras frutas tropicais mais conhecidas), as diversas espécies de maracujá, as araçais, entre outras.

Sobre a Ilha da Madeira
Considerado o melhor destino insular do mundo, a Ilha da Madeira é um pequeno paraíso português situado em meio à imensidão do Oceano Atlântico. De origem vulcânica, sua localização privilegiada proporciona clima ameno e mar com temperatura agradável o ano inteiro, além de impressionantes cenários de montanhas, vales e penhascos, todos cobertos pela exuberante vegetação Laurissilva, nomeada Patrimônio Natural da Humanidade pela Unesco. O arquipélago é formado por um conjunto de ilhas, sendo as principais e únicas habitadas Madeira e Porto Santo. Há excelentes opções em balneários, monumentos históricos e ótimos hotéis e restaurantes, onde se pode provar a deliciosa gastronomia e os premiados vinhos madeirenses. Para mais informações, acesse www.madeiraallyear.com. 

Foto: Turismo da Madeira

Comunicação virtual

Dizer que as redes sociais ampliam a comunicação é pouco. Elas interligam o mundo também. Com elas fica mais fácil disseminar o conhecimento. E a natureza das novidades é tão fascinante que rouba parte dos nossos dias. E quando se vê já se foram muitas horas. E quando se vê mais uma vez, passaram-se anos com muitas horas somadas que juntas dariam anos de vida a ser vivida. 
Não digo que adquirir conhecimento seja desperdício de tempo, mas a forma como o adquirimos pode levar a um turbilhão de ideias que geram desconforto emocional. Isso porque na internet o choque de informação é grande, sem contar que há conteúdos inverídicos, portanto desnecessários. Nada substitui o nível da pesquisa científica contida nos livros. E as facilidades tendem a nos guiar a dar com os burros n’água. 
Além disso, muitos são os adoecimentos por causa dos conteúdos virtuais que acabam atraindo pela ludicidade. Com eles o internauta não consegue desgrudar do computador ou smartphone. Atualmente na China, terapias com choque estão sendo aplicadas em jovens que mal sabem discernir entre o virtual e a realidade. Óbvio que o mesmo problema ataca milhares de pessoas no mundo inteiro. A solução é maneirar no mundo virtual para viver experiências que de fato nos torne executores do que aprendemos.
Antes das redes sociais a vida era diferente. Não cometíamos o pecado de deixar de apreciar a natureza exuberante por uma tela de computador. Também usufruíamos mais o calor humano. As pessoas olhavam-se mais nos olhos e eram mais sinceras. Estavam longe de crer nos falsos elogios. Pelas redes abrimos espaço dentro do nosso tempo, atendemos esse chamado e nos tornamos personagens distantes dos sentimentos humanos.
Elas são plataformas de exibição pessoal onde a pessoa real se supera. A máscara das redes mostra a felicidade interminável. Antes das redes havia mais tempo para a vida real. As pessoas cuidavam mais das outras, passeavam mais, juntas. Viviam menos alheias, eram mais compreensivas. Sem as redes a vida é mais vida.

O incrível sobre Huck

O establishment quer nos fazer crer que todos nós, brasileiros, perdemos de vez a esperança no futuro. Não para de ditar o que devemos ou não pensar. Estão certos de que pensar é um direito apenas dos poderosos. Por isso, quase sempre apronta costumeiras invencionices que, num país sério, seriam aceitas exclusivamente por débeis mentais.
Quer a candidatura de Luciano Huck; incrível. Não que o distinto apresentador não tenha o direito de querer lutar pelo bem de seu país, mas de boas intenções, já dizia a avó de todo brasileiro, “o inferno está cheio”. Ora, em mais de um século de política no Brasil temos dessas aventuras que, seguramente nos frustram. Por que apostaríamos em mais uma?
Imaginem; o cara nunca se envolveu com política e surge o seu nome nas pesquisas com 4% das intenções de voto. Quem orientou para por o nome dele lá? Bem; os que o rodeiam juram que não foram eles, e exibem um charminho cínico de que são contrários à sua candidatura. O que querem os barões midiáticos, verdadeiros responsáveis pelo nosso caos? Que a população implore por essa candidatura? Oh, só mesmo ele, o Huck, seria capaz de salvar a nação? Apostem nisso e verão os donos do poder travarem de vez a esperança de ver surgir o espírito de uma nação. 

Chá da Rouge

As cantoras Lissah Martins, Karin Hills, Lu Andrade, Aline Wirley e Fantine Thó voltam aos palcos. A apresentação será em 2018, no Recife, dentro da turnê “Chá da Rouge”. A girl band Rouge ainda revelou que gravará um DVD, no qual mostrará os bastidores da volta aos palcos. Além do Recife, o quinteto também fará show em Belo Horizonte, Brasília e Salvador.

Sivaldo Venerando. Tecnologia do Blogger.